Evento aconteceu na Policlínica da Cidadania

 

Com o objetivo de identificar pacientes com glaucoma, a secretaria de Saúde de Volta Redonda realizou uma força-tarefa nesta quinta, dia 25, e atendeu cerca de 500 pessoas na Policlínica da Cidadania, no bairro Aterrado. Três oftalmologistas realizaram os atendimentos das 7h às 17h. A iniciativa fez parte de uma campanha contra o glaucoma e atingiu o objetivo, pois diversas pessoas foram identificadas como possíveis portadores da doença. O glaucoma é uma doença que afeta um ou os dois olhos e é capaz de causar a perda completa da visão, se não for tratada a tempo.

 

“Na maioria dos casos, o glaucoma não apresenta sintomas, por isso é importante fazer os exames, principalmente a partir dos 40 anos. Em alguns casos, a pessoa já nasce com a doença. Existem alguns fatores de risco que as pessoas devem observar, mas o exame de glaucoma é o primeiro passo e deve ser realizado o quanto antes”, alertou o oftalmologista Gustavo Guerra.   

 

A operadora de caixa Maria Bernardete Bastos tem 39 anos e foi até a policlínica realizar o exame de glaucoma. “Eu vim fazer o exame porque acho muito importante a gente se prevenir. Temos que cuidar antes pra não ter problemas depois. Eu só tenho um olho em pleno funcionamento, eu perdi minha visão em um olho devido a uma conjuntivite mal curada, então não posso me descuidar mais”, disse.

 

Glaucoma: conheça os fatores de risco

 

É uma doença que pode afetar a qualquer pessoa, porém aqueles que possuem uma ou mais características descritas a seguir apresentam um maior risco de desenvolver a doença:

 

  • Pressão intraocular elevada
  • Histórico familiar de glaucoma
  • Idade acima de 40 anos
  • Tratamento com esteróides
  • Altos graus de miopia
  • Hipertensos
  • Diabéticos
  • Negros

Deixe uma resposta