Logo atrás, aparece Marina Silva aparece com 12% das intenções de voto.

Divulgada nesta segunda-feira (20), pesquisa do Ibope/Estado/TV Globo indica Jair Bolsonaro como líder das intenções de voto. Bolsonaro tem 20% das intenções no cenário em que Lula, preso em Curitiba, fica fora da disputa. A candidata do partido Rede, Marina Silva, aparece com 12%. Ciro Gomes do PDT é o terceiro, com 9%. Geraldo Alckmin (PSDB) é o quarto, com 7%. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

O Ibope considera que Fernando Haddad assuma a cabeça de chapa do PT. Neste caso, Haddad, tem 4% das intenções de voto. O índice de votos brancos e nulos neste cenário é de 29%, enquanto 9% não souberam ou não opinaram.

Lula foi condenado em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso relacionado ao tríplex do Guarujá, e está preso em Curitiba. Nesta segunda-feira, o Ministério Público Eleitoral voltou a se manifestar contra a candidatura de Lula. O parecer, assinado pelo procurador-geral eleitoral Humberto Jacques de Medeiros, cita a Lei da Ficha Limpa.

Ranking das intenções de voto, de acordo com o Ibope:

  • Bolsonaro (PSL): 20%
  • Marina Silva (Rede): 12%
  • Ciro Gomes (PDT): 9%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Fernando Haddad (PT): 4%
  • Alvaro Dias (Podemos): 3%
  • João Amôedo (Novo): 1%
  • Cabo Daciolo (Patriota): 1%
  • Eymael (DC): 1%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 1%
  • Henrique Meirelles (MDB): 1%
  • Vera (PSTU): 1%
  • João Goulart Filho (PPL): 1%

Votos brancos e nulos: 29%

Não souberam ou não responderam: 9%

O Ibope ouviu 2.002 eleitores, em 142 municípios, entre os dias 17 e 19 de agosto. O registro na Justiça Eleitoral foi feito sob o protocolo BR-01665/2018. Os contratantes foram a TV Globo e jornal “Estado de S. Paulo”. O nível de confiança é de 95%, o que significa que há uma probabilidade de 95% de que os resultados retratem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro de dois pontos percentuais.

Fonte: O Globo

Créditos das Imagens: O Globo e EL País

 

 

Deixe uma resposta