Sérgio Cabral irá ficar sem visitas e televisão por dez dias.

Nesta terça-feira (9), a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) determinou uma punição ao Sérgio Cabral, após o mesmo ter sido flagrado com uma quantidade de dinheiro acima do permitido nas celas. O ex-governador do Estado do Rio de Janeiro  teve o direito de receber visitas e de ver televisão suspenso por dez dias.

Durante vistoria realizada pela Corregedoria da Seap no Presídio Pedrolino Werling de Oliveira, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, Cabral e outro detento foram flagrados com R$ 560. O montante máximo que é possível ser mantido por detentos é de 10% do salário mínimo, ou R$ 95,40. O dinheiro é permitido para ser usado na cantina do presídio. Ambos vão responder a uma comissão técnica pela falta, além de perder os dois benefícios.

Em nota, a defesa de Sérgio Cabral considerou a punição desmedida e disse que vai pedir a cassação da decisão. De acordo com a defesa, o ex-governador dispunha de dinheiro pra consumir na cantina do presídio, mas como a cantina ficou por alguns dias fechada, ele acabou juntando o dinheiro.

Em novembro do ano passado, o Ministério Público encontrou camarão, queijo de cabra e bacalhau, vinho, entre outros produtos, nas celas onde estavam detidos presos da Lava Jato no Rio.

Sérgio Cabral está preso desde 17 de novembro de 2016. Ele é apontado como o chefe de uma organização criminosa que, de acordo com a Justiça, desviava e lavava dinheiro de contratos públicos. Ele ainda é  réu em 24 processos da Lava Jato e já foi condenado em oito deles, em primeira instância. As penas somam mais de 183 anos de prisão. O ex-governador também é réu em processos do Ministério Público do Rio de Janeiro.

Fonte: G1

Deixe uma resposta