Samuca Silva e Benjamin Steinbruch mostram benefícios do acordo para a região

Na manhã da última quinta-feira (18), no gabinete do prefeito Samuca Silva a CSN informou que trará para a região novas linhas de produção da empresa. Virão para Volta Redonda oito empresas que farão parte do Complexo Metalmecânico no município que tem como objetivo gerar empregos e renda, além de contribuir para o desenvolvimento socioeconômico da região. Estipula-se que serão gerados 3,5 mil empregos diretos e 10 mil indiretos.

Durante a solenidade, também foi assinado um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) entre o Governo do Estado e a CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), no qual a empresa se compromete a investir R$ 300 milhões em seis anos para reduzir a poluição ambiental causada pela Usina Presidente Vargas.

Samuca Silva destaca que o desenvolvimento econômico é prioridade em seu mandato.

“Enquanto outras cidades sofrem com a recessão, Volta Redonda gera empregos, investe em infraestrutura, em meio ambiente e em saúde. Enquanto outras cidades fecham hospitais, criamos um e estamos criando outro. Está na hora de a nova classe política, os gestores recém-eleitos, levantarem a cabeça. Temos que melhorar a vida das pessoas”, disse o prefeito de Volta Redonda

A cerimônia teve a participação do prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, do governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando de Souza, o Pezão, do prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, do presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, do presidente do Grupo Prada Embalagens, Luiz Daury Ferreira Halembeck, entre outros empresários. Também estiveram presentes os prefeitos de Pinheiral, Ednardo Barbosa; de  Piraí, Luiz Antônio; de Porto Real, Ailton Marques; de Rio Claro, José Osmar; os deputados federais eleitos Christino Aureo e Luiz Antônio e os deputados estaduais reeleitos  Gustavo Tutuca, Andre Correa e o deputado eleito Marcelo Cabeleireiro.

Durante a cerimônia, o prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, também negociou com Benjamin Steinbruch. Eles falaram a respeito da possibilidade da instalação de uma nova empresa na área da antiga Litográfica Matarazzo, em Barra Mansa.

Deixe uma resposta