Dentre os 617 projetos inscritos, mais de 154 eventos foram considerados “excelentes” em termos de impacto e de retorno econômico e social, entre eles a Feira de Negócios do Sul Fluminense

A 20ª edição da Flumisul (Feira de Negócios do Sul Fluminense) que será realizada de 2 a 5 de agosto em Barra Mansa entrou para a lista oficial de eventos do programa Rio de Janeiro a Janeiro, fruto da parceria entre o Ministério da Cultura, a Prefeitura do Rio e o Governo estadual, no intuito deestimular a expansão de eventos tradicionais e viabilizar novos projetos capazes de atrair investimentos e turistas, criando oportunidades de emprego e renda no Estado do Rio de Janeiro.

Com o auxílio da Fundação Getúlio Vargas (FGV), foram selecionados 617 projetos a fim de atrair visitantes à capital e ao interior fluminense durante todo o ano. O “Semana da Divulgação da Historia de Barra Mansa”, previsto dentro do Sistema Municipal da Cultura e organizado pela Fundação Cultura Barra Mansa foi um dos projetos inscritos, que, mesmo sem a certificação do Programa Rio de Janeiro a Janeiro, estão aptos a captar recursos por meio de leis de incentivo federais, estaduais ou mesmo patrocínio direto.

Dentre os 617 projetos, mais de 154 eventos foram considerados “excelentes” em termos de impacto e de retorno econômico e social, entre eles a Flumisul. A previsão é de que estes eventos injetem até R$ 13,2 bilhões na economia, gerando 351 mil postos de emprego e R$ 773 milhões em tributos. Os eventos selecionados poderão captar recursos para a realização e também contar com o apoio do Ministério da Cultura para a divulgação.

Durante lançamento do programa na última sexta-feira, dia 2, no Museu Arte Rio, o Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, informou que o governo federal vai investir R$ 150 milhões nos eventos selecionados, por meio de patrocínios de empresas estatais e das leis federais de Incentivo. O impacto cultural, social e econômico de todos os eventos do programa Rio de Janeiro a Janeiro será mensurado pela FGV, que vai acompanhar o desenvolvimento dos projetos, com relatórios trimestrais e uma avaliação final.

Para serem aprovados, os projetos tiveram que atender a cinco critérios: impacto turístico, impacto na atração de investimentos, impacto na geração de emprego e renda, impacto na inclusão social e potencial de continuidade e expansão. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação, Agnaldo Raymundo, destacou a importância da inclusão da Flumisul no programa Rio de Janeiro a Janeiro. “Com esse recurso que será disponibilizado através da nossa aprovação no programa federal, poderemos subsidiar mais stands para a Feira de Negócios, ampliando a participação de outras empresas e consequentemente gerando receita para o município, atraindo turistas e investidores”, acrescentou.

Em 2018, a Flumisul comemora 20 anos. A última edição, realizada no ano passado, movimentou mais de 40 milhões de reais em volume de negócios, com a participação de 200 expositores, entre empresas, agronegócio, setor de alimentação, serviços, indústria e comércio, moda e beleza e artesãos. Nos quatro dias de evento, mais de 70 mil visitantes, entre turistas e empresários, passaram pelo Parque da Cidade.

Flumisul Barra Mansa

Fotos de arquivo: Chico de Assis e Paulo Dimas

Compartilhe essa notícia!

Deixe uma resposta