Projeto realizará diversas oficinas de alimentação no decorrer de 2018; primeira reunião acontece dia 25, com agentes comunitários de Saúde

Por entender que a alimentação é fator de proteção ou de risco para a ocorrência de grande parte das doenças, principalmente aquelas consideradas crônicas, a Secretaria de Saúde de Barra Mansa, por meio do Nasf (Núcleo de Apoio a Saúde da Família), do Centro do Idoso e do Programa de Doenças Crônicas, e em parceria com a Secretaria de Educação, através do Programa Saúde nas Escolas, realizará ao longo de 2018 ações voltadas para intensificar e estimular a promoção da alimentação saudável. A iniciativa visa à multiplicação de informações sobre alimentação adequada, com foco na prevenção de distúrbios nutricionais, como a obesidade e a desnutrição.

A primeira oficina do programa Alimentação Saudável será realizada no próximo dia 25, às 13 horas, no auditório do Centro Universitário de Barra Mansa (UBM). A previsão do coordenador do Nasf, Wesley Abel Mariano, é de que 120 agentes comunitários de saúde participem da reunião. “Vamos capacitar os profissionais para que possam promover e dinamizar o conhecimento sobre os consumos e comportamentos alimentares da população, seus determinantes e conseqüências. Assim será possível coordenar uma estratégia facilitadora para a promoção da mudança de comportamentos da população, além de desenvolver estratégias que melhorem a qualificação e o modo de atuação dos diferentes profissionais que, pela sua atividade, possam influenciar conhecimentos, atitudes e comportamentos na área alimentar”, explicou o coordenador.

 

Wesley destacou ainda que uma das metas do Ministério da Saúde é reduzir os número de brasileiros com excesso de peso até 2019. “A idéia é reduzir em pelo menos 30% o consumo de refrigerantes e de suco artificial e aumentar cerca de 20%, o percentual de adultos que consomem frutas, legumes e verduras, de maneira regular”, detalhou o coordenador ressaltando que entre as doenças crônicas provocadas pela obesidade estão a hipertensão arterial, cardiopatias, diabetes, apnéia, depressão, Hipertrofia Ventricular e artroses.

A coordenadora do Programa Educação em Saúde, Vivian Gomes Fonseca, revelou que além do sobrepeso, o município tem registrado casos de desnutrição. “São ocorrências pontuais, provocadas por fatores socioeconômicos e desinformação. O cotidiano tem imprimido um novo ritmo na vida da população brasileira e, em Barra Mansa não é diferente. Muitos pais saem cedo para o trabalho e pela falta de tempo optam pela alimentação industrializada, rica em sódio e de baixo valor nutricional, associado ao consumo excessivo de refrigerantes e sucos industrializados. Outra agravante diz respeito ao uso da tecnologia impactando de maneira negativa na saúde, ou seja, nossas crianças e adolescentes passam muitas horas na frente de computadores, celulares, games e televisão. Alimentação incorreta e ociosidade combinação que favorece o sobrepeso e a obesidade”, disse.

Diante deste quadro, a intenção do Nasf e do Saúde nas Escolas é promover uma série de oficinas envolvendo as comunidades. As datas serão definidas nas próximas semanas. Confira:

– Papo e Cozinha – direcionada à terceira idade, a oficina visa orienta este público para a substituição de ingredientes, como farinha branca e leite condensado, nas receitas culinárias. O reaproveitamento de alimentos também será abordado na reunião. Um varal de receitas fará parte deste encontro.

– Ervas e temperos – tem o objetivo de estimular a substituição dos temperos industrializados e a redução do sódio (sal).

– Horta caseira – vai promover orientações sobre o manejo de leguminosas, verduras e temperos em hortas suspensas, hortas em garrafas pets e em canos de PVC.

– Nutrição kids –  visa estimular o consumo de verduras, legumes, frutas e carnes no cardápio infantil, combatendo a ingestão de macarrão instantâneo e biscoitos diversos, achocolatados e refrigerantes. As crianças serão estimuladas a conhecer as frutas através do cheiro.

– Nutrição teen – direcionada aos adolescentes, a oficina visa orientar sobre como os alimentos fast food favorecem a obesidade.

– Picnic com os idosos – Tem a finalidade de integrar a terceira idade e disseminar a importância da ingestão de frutas e alimentos saudáveis.

Foto: Chico de Assis

Deixe uma resposta