Autarquia contratou uma estagiária deficiente auditiva e fluente na língua brasileira de sinais que auxiliará os funcionários para que o atendimento com usuários surdos seja realizado da forma correta

O Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Barra Mansa contratou para o atendimento uma funcionária com deficiência auditiva e fluente em Libras (Língua Brasileira de Sinais). A autarquia pretende inovar no atendimento e oferecer ao usuário com necessidades especiais o serviço adequado. Layane Araújo, de 19 anos, estudante do Ensino Médio, será estagiária no setor de Atendimento ao Público do Saae no térreo do Campla (Centro Administrativo Municipal Prefeito Luiz Amaral). Ela inicia no dia 2 de abril, com expediente de 7 às 13h.

Além dos serviços internos comuns aos funcionários, Layane cuidará da recepção de pessoas com deficiência auditiva, auxiliando-os para que o atendimento seja realizado da forma correta. “Estou muito feliz e espero ajudar tanto o Saae como os deficientes auditivos para que tenham um atendimento adequado, digno e consigam resolver seus problemas”, disse em Libras a estagiária.

O Presidente da Comissão de Libras do Saae, Pasquinéo da Cunha, comentou sobre a contratação de Layane. “É um novo desafio que estamos implantando na autarquia, um sonho antigo de dar mais oportunidade às pessoas com necessidades especiais e ainda ajudar com que os usuários que têm alguma deficiência possam ser atendidos com dignidade”, afirmou.

O Saae também oferecerá um curso de capacitação em Libras para um grupo de funcionários, como destaca o Diretor Executivo Fanuel Fernando. “O treinamento significa melhoria no relacionamento com o munícipe e também com a Layane. Essa é a função do Saae – valorizar o funcionário e o morador de Barra Mansa”, ressaltou.

Pasquinéo reforçou que a iniciativa do Saae em contratar uma funcionária deficiente auditiva é pioneira na região Sul Fluminense. Segundo o Centro de Referência em Saúde Auditiva de Barra Mansa, o município possui mais de 3,9 mil pessoas com algum tipo de deficiência auditiva. “Muitos desses moradores têm dificuldade em resolver problemas burocráticos por falta de opção de pessoas que entendam Libras. Além disso, as pessoas que não têm conhecimento na língua de sinais ficam com receio de não conseguirem se expressar e comunicar com o surdo. Esse treinamento no Saae será muito importante para que essa dificuldade seja resolvida”, concluiu.

A gerente do Atendimento ao Público, Rosane Nunes de Oliveira, acredita que a entrada da nova funcionária aumentará o número de usuários surdos atendidos. “O atendimento em Libras proporciona a independência dos deficientes auditivos que serão mais bem atendidos através da funcionária”, finalizou.

LIBRAS – Libras é a língua de sinais brasileira, os sinais surgem da combinação de configurações de mão, movimentos e de pontos de articulação locais no espaço ou no corpo onde os sinais são feitos também de expressões faciais e corporais que transmitem os sentimentos que para os ouvintes são transmitidos pela entonação da voz, os quais juntos compõem as unidades básicas dessa língua. Assim, a Libras se apresenta como um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas do Brasil.

Fotos: Chico de Assis

Deixe uma resposta