Centro do Idoso passará a imunizar idosos contra a febre amarela a partir desta quinta-feira, dia 15; caso seja necessária uma avaliação médica antes de tomar a vacina, será feita uma marcação de consulta exclusiva para avaliação

Com o objetivo de imunizar a maioria da população, a Secretaria de Saúde de Barra Mansa está vacinando contra a febre amarela os idosos e gestantes após avaliação por profissional de saúde. Para abranger mais pessoas acima dos 60 anos de idade, o Centro do Idoso, situado à Rua Abdo Felipe, 22, Ano Bom, inicia nesta quinta-feira, dia 15, a vacinação contra a febre amarela nos idosos de 9 às 15h. Caso seja necessária uma avaliação médica antes de tomar a vacina, será feita uma marcação de consulta exclusiva para avaliação.

O coordenador do Centro do Idoso, Eduardo Pimentel, agradeceu o prefeito de Barra Mansa Rodrigo Drable e o secretário de Saúde Sérgio Gomes pelo apoio à iniciativa. “Nosso papel é atender a população e cumprir com a responsabilidade com os idosos de Barra Mansa. Trabalhando junto ao prefeito e ao secretário de Saúde para uma Barra Mansa mais saudável e que a população de todas as idades do nosso município seja assistida”, completa.

A coordenadora do Setor de Imunização da Secretaria de Saúde, Marlene Fialho, afirma que a vacinação continuará em todas as unidades básicas de saúde de segunda a sexta-feira das 8 às 17h. “Todas as pessoas a partir dos nove meses de idade devem se vacinar, inclusive gestantes e idosos. Mães que amamentam bebês menores de seis meses podem tomar a vacina após avaliação do profissional de saúde nas unidades de saúde. Porém as mães que amamentam bebês menores de seis meses devem suspender a amamentação por 10 dias”, reforça.

 

Marlene alerta que as contraindicações continuam as mesmas. “A vacina contra febre amarela não é indicada para alérgicos a algum componente da vacina e a ovos e derivados, pessoas que realizam terapias imunossupressoras, portadores de doenças autoimunes e HIV, transplantados de medula óssea, pacientes com histórico de doença do Timo e doenças neurológicas de natureza desmielinizante, pessoas com baixa imunidade e em tratamento de quimioterapia e radioterapia”, explica.

Deixe uma resposta