Atividade empreendedora é fomentada pela prefeitura local, em parceria com outras entidades, como o Sebrae e a Aciap-BM,  e tem sido um grande instrumento no combate à crise econômica

O prefeito de Barra Mansa Rodrigo Drable participa nesta quinta-feira (3), às 18 horas, da inauguração da primeira loja de artesanato colaborativa do município. Trata-se da Vitrine Criativa, na loja 10, do Figorelle Shopping, no Centro. A subsecretária adjunta de Estado de Turismo, Nea Mariozz, prestigiará o evento.

O empreendimento é fruto da iniciativa de 22 artesãs que decidiram apostar na inovação da loja colaborativa como meio de avanço econômico, já que o modelo de negócio propicia não somente o compartilhamento do espaço, mas também a troca de serviços e produtos entre elas.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação, Agnaldo Raymundo, a loja de artesanato colaborativa representa um grande avanço para o segmento. “A partir da organização e capacitação das artesãs realizada pela prefeitura, em parceira com o Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa e a Associação Comercial, Industrial, Agropastoril e Prestadora de Serviços, essas profissionais estão tendo a oportunidade de crescimento, se registrando como microempreendedoras individuais e abrindo seu próprio negócio”, destacou o secretário.

Ele ponderou ainda outro aspecto que a atividade tem proporcionado na vida pessoal das artesãs. “É perceptível não somente o crescimento e organização profissional, com cuidados redobrados na produção, mas a elevação da autoestima pessoal. As artesãs estão descobrindo novas perspectivas de atuação”, disse o secretário, ressaltando que a inauguração acontece próximo do Dia das Mães, o que viabilizará a aquisição de produtos únicos e personalizados.

O que é uma loja colaborativa

É um tipo de negócio baseado nos princípios da economia compartilhada. Sua principal vantagem é a redução de custos fixos, bem como o acesso a um bem ou serviço que individualmente seria mais difícil ou inviável.

– A economia compartilhada já é uma realidade que está impactando os negócios de inúmeros setores e atividades produtivas. No setor de comércio dos pequenos negócios, a economia colaborativa destaca-se, principalmente, pela modalidade de loja colaborativaum estabelecimento que comercializa produtos e serviços de diversas empresas, no caso de Barra Mansa, de várias artesãs – concluiu Agnaldo.

 

                          Fotos: Divulgação.

Compartilhe essa notícia!

Deixe uma resposta